MENSAGEM A CATEGORIA (I) Alvorecer

28/08/2022 28/08/2022 14:17 230 visualizações

“VOCÊ NÃO PODE VOLTAR ATRÁS E FAZER UM NOVO COMEÇO, MAS VOCÊ PODE COMEÇAR AGORA E FAZER UM NOVO FIM.” Chico Xavier

 

Cada época com sua dificuldade. Teve época que precisávamos garantir judicialmente nosso concurso, nós o fizemos. Teve época de cobrança de nossos passivos trabalhistas, nós o fizemos: identificamos sua origem e causa, denunciamos, fizemos a nossa parte. Nesse alvorecer e fase se nos apresentam outros desafios, dentre eles, talvez o maior,  plano de saúde digno, criação  da LOAT, lei orgânica da administração tributária sem casuísmo ou manipulação que garanta segurança para o Estado e categoria, dentre inúmeros benefícios, reajustes salariais sem a angustia da mendicância característica nessas oportunidades e outros, ainda em estudos. Autonomia e independência da categoria fiscal, liberdade para o executivo das pressões políticas de tantos interesses não-republicanos.

  

                            A CREDIBILIDADE É FILHA DILETA DA COERENCIA!

A unidade com proposito e meta sempre foi nosso discurso, vejamos:

 https://asfeto.com.br/ha-luz-no-final-do-tunel/,2013,

 https://asfeto.com.br/o-discurso-do-meio-caio-franca-de-oliveira/ 2013,

 https://asfeto.com.br/unidade-ainda-que-tardia/,  2013!

 https://asfeto.com.br/da-unidade-na-pratica-caio-franca/, 2014.

 O NORTE: “Vamos tirar a unidade dentro de nossa diversidade de pensamento”. Esse, o pensamento base, orientador ideológico de nossa linha conduta.

Coerência é conosco!!

A PRAGA DO DIVISIONISMO

Sejamos francos: quantos colegas trabalharam desabridamente contra as conquistas da classe por motivação pessoal, antipatias, carreirismo, sede poder, ego, vaidade? Na 2ª ação de horas extras, no adicional noturno, nas escalas, na quebra do teto, no quantitativo de auditores, na instrumentalização em uso pessoal da entidade sindical e tantos outros? Não tinham consciência dos males que causavam e que causam até hoje? Todos sabem quem são, não apontaremos o dedo, não é esse o objetivo da presente missiva.  Qual seria o motivo de termos tantas reivindicações postergadas, inconclusas e esquecidas??

No entanto, não pugnamos por uma unidade sem critério, a qualquer custo e preço!!  Haverá de ser preservado os interesses maiores da categoria, afastando as figuras nefastas do compadrio, os interesses escusos e outros, sendo tudo regido pela batuta da honestidade, transparência e clareza, havendo de se prevalecer o que converge, une, agrega e soma, repelindo e afastando-se de vez, as questões de interesse de ordem pessoal.

O restante é questiúnculas, egos e vaidades feridos, magoas não resolvidas, intenções inconfessáveis, interesses contrariados, não raro, discípulos de Maquiavel, aplicando o “dividir para governar”, em nosso caso, com propósitos bem menos dignos.

Continua …

Escrito por Caio França de Oliveira